Descobrindo a Comunidade Coroca: Um Tesouro no Rio Arapiuns

Agência VemParaAlter

Não há dúvidas de que o estado do Pará, é um dos maiores do Brasil que nos oferece um verdadeiro tesouro em termos de extensão territorial com uma natureza bem peculiar. E dentro dessa imensidão verde encontramos a comunidade Coroca.

Fica localizada às margens do rio Arapiuns e se destaca como um refúgio tranquilo e pitoresco diante das famosas praias de Caracaraí e Ponta Grande. Este pequeno enclave abriga cinquenta famílias, totalizando cento e cinquenta pessoas, que encontraram neste cenário ribeirinho o seu lar e a sua fonte de sustento.

Comunidade da Coroca - Salinas
Foto: Foto: Comunidade Coroca @comunidadedecorocarioarapiuns

Na comunidade Coroca, a vida segue o ritmo sereno das águas que banham suas margens, proporcionando um ambiente de conexão com a natureza e entre os próprios moradores. Apesar de sua pequena dimensão, ela é um exemplo de comunidade vibrante e resiliente, onde a solidariedade e a cooperação são os pilares fundamentais para o desenvolvimento. Os habitantes cultivam uma relação de respeito e harmonia com o rio e a floresta que os cercam, valorizando os recursos naturais e buscando formas sustentáveis de subsistência.

Ao visitar a comunidade Coroca, é possível mergulhar em um ambiente autêntico e acolhedor, onde o tempo parece desacelerar e as preocupações do mundo moderno se dissipam. É uma oportunidade de reconectar-se com as raízes da vida simples e desfrutar da beleza intocada da Amazônia, enquanto se é recebido calorosamente pelos moradores locais, que compartilham com generosidade sua cultura e hospitalidade.

Para os entusiastas do mundo natural, vivenciar esse tipo de realidade na comunidade Coroca pode ser como um convite irresistível ao paraíso. A experiência de se aventurar até a região é recompensadora. Navegar pelas águas calmas do rio Arapiuns proporciona vistas deslumbrantes da natureza exuberante da Amazônia, enquanto a chegada à comunidade oferece um vislumbre da vida em harmonia com o rio e a floresta. É um convite para desacelerar e apreciar a simplicidade da vida ribeirinha, onde a conexão com a natureza e a valorização das tradições são fundamentais.

Comunidade de Coroca

A história da comunidade Coroca remonta à década de 1920, quando apenas uma família habitava a região. Manoel Santos e Maria Pereira deram início a esse pequeno núcleo, que inicialmente não possuía um nome específico, sendo simplesmente conhecido pelo nome do morador, Coroca.

Ao longo do tempo, a comunidade passou a ser identificada com esse nome. No entanto, outros relatos apontam para uma possível origem do nome relacionada a uma ave chamada Anu-Coroca.

Comunidade Coroca
Foto: Comunidade Coroca @comunidadedecorocarioarapiuns

Segundo essas narrativas, a presença frequente desse pássaro na região teria influenciado a escolha do nome para a comunidade. Essas histórias e lendas sobre a origem do nome da comunidade permeiam as conversas da comunidade até os dias de hoje. Elas se entrelaçam com a memória dos moradores e ajudam a preservar as raízes e a identidade desse lugar encantador.

Neste encanto ribeirinho, as cinquenta famílias encontraram uma maneira de unir esforços em torno de atividades que não só preservam sua cultura, mas também promovem a conservação ambiental e o desenvolvimento local.

A criação de animais, especialmente peixes, abelhas e tartarugas amazônicas, é uma das pedras angulares desse empreendimento, onde o cuidado com a fauna e flora nativas se entrelaça com a subsistência e o turismo responsável.

A comunidade Coroca, com sua história peculiar, é um exemplo vivo da riqueza cultural e da conexão profunda entre o povo e a natureza na região amazônica. É um convite para explorar não apenas suas belezas naturais, mas também suas tradições e narrativas que ecoam através das gerações.

O que fazer na comunidade Coroca

Esta pequena vila está localizada a apenas 2 horas de Santarém via trajeto de barco, situada de uma maneira estratégica à margem esquerda do Rio Arapiuns, essa comunidade acolhedora e autêntica oferece uma experiência única.

A ATUFA (Associação de Turismo Fluvial de Alter do Chão) realiza tours até a comunidade, mas é importante verificar com antecedência para agendar sua visita. Com 41 anos de história, o acesso à comunidade pode ser desafiador.

As principais atividades econômicas da comunidade incluem apicultura, artesanato e, é claro, o turismo comunitário. Ao chegar à comunidade, você será recebido por uma praia deslumbrante e completamente deserta, pronta para lhe proporcionar um refrescante banho de rio. A tranquilidade e a beleza do local irão encantá-lo de primeira!

Artesanatos Coroca

Ao desembarcar, o centro comunitário será uma das primeiras casas que você encontrará. Lá, as talentosas mulheres da comunidade exibem e vendem artesanatos feitos com a palha do tucumãzeiro, uma palmeira nativa da Amazônia.

Apesar de seus espinhos afiados, esta planta exuberante oferece uma riqueza inestimável para as comunidades locais. Desde tempos antigos, os habitantes da região aprenderam a arte de trabalhar a guia, transformando-a em peças únicas e preciosas.

Dos espinhos que adornam seus caules, surgem as palmas, que se tornam matéria-prima para uma infinidade de objetos úteis e belos. Cada produto artesanal carrega consigo não apenas a habilidade do artesão, mas também a história e a cultura das comunidades ribeirinhas da Amazônia.

Esses produtos incluem cestas, fruteiras, bijuterias, bolsas, porta-copos, bandejas e objetos de decoração, todos confeccionados com a técnica exclusiva conhecida como “Trançado do Arapiuns”. Reconhecida pela sua qualidade e beleza, essa arte é famosa no Brasil e no exterior.

Os itens artesanais têm um preço médio de R$25 e podem ser adquiridos diretamente das produtoras, garantindo que a renda seja direcionada ao desenvolvimento local.

O artesanato é uma das principais atividades econômicas da comunidade. Além disso, os moradores de região sustentam-se por meio da pesca, apicultura, meliponicultura e, mais recentemente, do turismo de base comunitária.

Lago das Coroca

Uma das atrações mais encantadoras da comunidade é a trilha de aproximadamente 4 quilômetros. A aventura começa no Lago da Coroca, um espaço dedicado à criação de quelônios, onde você pode desfrutar de um passeio tranquilo em uma balsa não motorizada, puxada apenas por uma corda. Durante o percurso, você terá a oportunidade de alimentar as “Tartarugas da Amazônia”, uma espécie de tartaruga de água doce, enquanto aprecia a serenidade do Lago da Coroca e o som suave das ondas nas areias brancas do Rio Arapiuns.

Lago das Coroca
Foto: Lago Coroca @comunidadedecorocarioarapiuns

Um espetáculo de interação com as tartarugas em Coroca

No lago das Corocas, são mais de 3 mil tartarugas adultas que encontraram um lar acolhedor. Esse local encantador é uma parada obrigatória durante os passeios pela comunidade.

O lago é vasto e abriga uma maloca flutuante, onde os turistas podem alimentar as tartarugas com ração. As tartarugas são dóceis e, ao menor sinal de movimento, elas emergem à superfície. Num piscar de olhos, milhares de cabeças e cascos nadam ao redor da estrutura.

Anivaldo, com sua dedicação de 25 anos, está tão familiarizado com elas que alimenta os animais diretamente na boca, proporcionando até mesmo carinho nos cascos. Esse trabalho amoroso tem sido um sucesso notável e Anivaldo tem planos ambiciosos para o futuro.

Ele pretende expandir essa prática para outras comunidades, levando o encanto das tartarugas e a conscientização sobre sua conservação para mais pessoas.

Meliponicultura em Coroca

Outro atrativo imperdível da comunidade Coroca é a meliponicultura, uma prática realizada por 10 famílias locais, que mantêm uma criação de 300 caixas de abelhas de espécies sem ferrão, como a canudos e a Jandaíra. Essa atividade representa cerca de 60% da renda da comunidade.

A partir da meliponicultura, os moradores produzem mel para venda, além de derivados como licor de mel, mel com pimenta, sabonetes e outros produtos. Os visitantes têm a oportunidade de visitar as caixas ocupadas pelas abelhas e observar de perto esses incríveis insetos.

A meliponicultura é uma prática sustentável que valoriza a preservação das abelhas sem ferrão, contribuindo para a conservação da biodiversidade local. Além disso, proporciona uma experiência única aos visitantes, que podem aprender sobre a importância das abelhas na polinização e na produção de mel.

Ao visitar Coroca, não deixe de explorar a fascinante meliponicultura, descobrindo os segredos e delícias que as abelhas sem ferrão têm a oferecer. Adquira produtos locais e apoie as famílias da comunidade, contribuindo para seu desenvolvimento sustentável.

Sistema agroflorestal

A comunidade de Coroca prospera sob os cuidados sábios do sistema agroflorestal, uma prática ancestral que encontrou na ciência moderna uma base sólida para florescer ainda mais.

Nesse modelo de produção milenar, inspirado nos ecossistemas naturais, repleto de árvores majestosas, arbustos frondosos, palmeiras imponentes e bambus vigorosos compartilham o solo generoso com as culturas agrícolas e os animais que compõem a vida cotidiana.

Essa simbiose harmoniosa não apenas sustenta a rica biodiversidade da região, mas também alimenta e inspira as atividades cotidianas da comunidade.

Desde a mandioca, presente em uma infinidade de pratos e bebidas da culinária local, até os elementos essenciais para o artesanato, como a palha do tucumã e os corantes extraídos de espécies como açafrão, jenipapo e urucum, cada recurso é cuidadosamente cultivado e colhido dentro desse ecossistema interdependente. As árvores e arbustos que pontuam o cenário de Coroca não são apenas testemunhas silenciosas, mas verdadeiros provedores de vida.

A bacaba, parente próximo do açaí, é uma dessas preciosidades da floresta, fornecendo não apenas alimento para os habitantes locais, mas também ração nutritiva para a criação de peixes e tartarugas, enriquecendo ainda mais a dieta e a subsistência da comunidade.

Culinária tradicional

Descubra os sabores da Amazônia ao apreciar a culinária tradicional e desfrute da hospitalidade calorosa em Coroca. Uma viagem que envolve natureza, cultura e gastronomia espera por você neste paraíso escondido. Assim que você desembarca na praia, seus olhos se voltam automaticamente para o Restaurante Pés na Areia.

Seguindo o estilo característico da comunidade, ele possui a simplicidade encantadora que complementa perfeitamente a nossa experiência em uma autêntica comunidade ribeirinha, que se organizou para nos receber e revelar os segredos da Amazônia. O Restaurante Pés na Areia é um verdadeiro tesouro gastronômico, onde os sabores regionais ganham vida.

Os ingredientes frescos e locais são cuidadosamente selecionados para criar pratos deliciosos, que exalam os aromas e os sabores da Amazônia. Desde peixes de água doce até frutas exóticas, cada mordida é uma explosão de autenticidade. Além da comida extraordinária, o ambiente do restaurante é acolhedor e convida a relaxar. Com os pés na areia, você pode desfrutar de uma vista deslumbrante do rio, enquanto saboreia sua refeição.

A brisa suave e os sons da natureza completam a atmosfera encantadora, proporcionando um cenário perfeito para desfrutar da culinária local. Na Comunidade Coroca, você terá a oportunidade de saborear uma refeição verdadeiramente regional, preparada com carinho e ingredientes frescos da Amazônia.

Além dos peixes amados da região, como tambaqui, matrinxã, pirapitinga, pirarucu, surubim e filhote, o cardápio também apresenta um dos principais pratos locais: a galinha caipira.

Esse prato vem acompanhado de arroz branco, feijão bem paraense e farofa regional. Essa refeição promete encantar o seu paladar. E para se refrescar, não deixe de experimentar um suco de Cupuaçu fresco, uma fruta típica da região. Desfrute de um almoço delicioso, preparado com todo o cuidado e amor pela culinária caseira da Comunidade Coroca.

Almoço na coroca
Foto: Almoço na Comunidade Coroca – @comunidadedecorocarioarapiuns

Hospedagem

Se você está procurando uma experiência autêntica na Amazônia, não procure mais. A Casa Coroca é uma opção perfeita para aqueles que desejam passar a noite em uma pequena e especial parte da floresta tropical. Localizada próxima ao Lago Coroca, esta casa completa oferece acomodação confortável para até três pessoas. Mas essa não é apenas uma casa comum – é uma experiência envolvente e imersiva.

Ao se hospedar na Casa Coroca, você terá todo o apoio das famílias da comunidade local. Eles estão prontos para oferecer serviços adicionais, como cozinheiras tradicionais que preparam deliciosos pratos regionais e serviços de lavanderia.

Você será acolhido por pessoas calorosas e amigáveis que compartilharão seus conhecimentos e tradições. Além disso, a comunidade organiza todos os detalhes da sua viagem. Desde o transporte de chegada e partida até passeios emocionantes pelas comunidades vizinhas e pelas praias do Rio Arapiuns, que só são acessíveis durante o verão amazônico.

Você terá a chance de explorar a natureza exuberante, conhecer a cultura local e se encantar com a biodiversidade única da região. E se você estiver em busca de uma experiência ainda mais autêntica, há outras opções de hospedagem disponíveis.

Você pode escolher ficar em uma pousada local, onde terá a oportunidade de interagir mais de perto com os ribeirinhos e aprender sobre seu estilo de vida sustentável.

Ou, se quiser experimentar algo verdadeiramente tradicional, pode passar a noite em um redário, uma estrutura típica da região que oferece uma conexão íntima com a natureza ao seu redor.

Qual a melhor época para ir a Comunidade Coroca

A melhor época para visitar a Coroca é durante o verão amazônico, que vai de agosto a dezembro. Durante esse período, o clima é mais seco, o que facilita o acesso às praias e permite uma melhor experiência de turismo sustentável.

Durante os meses em que os rios sobem e as praias ribeirinhas se transformam em extensões aquáticas, a paisagem amazônica se reinventa, mergulhando em um espetáculo de transformação e renovação. No entanto, para muitos turistas que buscam as margens tranquilas e as areias douradas da Ilha do Amor em Alter do Chão, esse fenômeno sazonal representa um desafio.

A elevação das águas alaga não apenas as praias, mas também grande parte dos atrativos ribeirinhos da região, como é o caso da encantadora Ilha do Amor. Esse cenário efêmero afasta temporariamente os visitantes, privando-os da oportunidade de explorar as belezas naturais e culturais que tanto encantam nesta época do ano.

Como chegar

Para chegar à comunidade, você tem algumas opções a partir de Santarém ou Alter do Chão. Saindo de Santarém, você pode pegar um barco no Terminal Fluvial Turístico, localizado na avenida principal da orla do Rio Tapajós.

O passeio tem duração de um dia inteiro e inclui paradas estratégicas nas praias fluviais do rio Arapiuns, permitindo que os visitantes desfrutem das belezas naturais até o espetáculo do pôr do sol. Se estiver em Alter do Chão, é possível contratar o passeio com a Associação de Turismo Fluvial de Alter do Chão (Atufa). A viagem de barco dura aproximadamente 3 horas e 30 minutos.

Para garantir a viagem até Coroca, é necessário formar um grupo mínimo de quatro pessoas, mas fique tranquilo, pois as embarcações da Atufa têm capacidade para até dez passageiros.

Se estiver viajando sozinho ou em pequenos grupos, não se preocupe, pois na sede da Atufa é possível encontrar outros interessados em compartilhar essa experiência única.

Tanto de Santarém quanto de Alter do Chão, é possível chegar à Casa Coroca em cerca de 4 horas de barco. No entanto, em lanchas rápidas, o tempo de viagem pode ser reduzido para aproximadamente 1 hora e 30 minutos.

Você tem a opção de alugar um barco exclusivo para sua viagem ou optar por um barco de linha, que tem frequência quase diária e oferece opções mais econômicas.

Passeios em Alter do Chão

Explore as maravilhas de Alter do Chão em passeios repletos de encanto e magia ao longo das belas praias de areia branquinha do Rio Tapajós! Na Vem para alter nosso atendimento é rápido e eficiente, seja por telefone, e-mail ou WhatsApp. Priorizamos a segurança de nossos clientes com manutenção preventiva rigorosa em nossas embarcações.

Passeios em Alter do Chão

Garantimos qualidade em cada detalhe: nossos barcos são confortáveis, nossa tripulação experiente e qualificada para proporcionar uma experiência inesquecível. Reserve agora e assegure seu lugar nessa jornada fascinante por um dos destinos mais deslumbrantes da Amazônia!

Contatos para reserva:

📞 (93) 99103-5333 (WhatsApp)

📧 contato@vemparalter.com.br